O que é DST? 5 fatos que ninguém te diz em Palestras de DST

Muitos se perguntam o que é DST. Nós listamos 5 fatos que ninguém te diz nas melhores Palestras sobre DST para SIPAT, sejam palestras gratuitas ou mesmo uma palestra paga.

O que são DSTs?

DST é a sigla para Doenças Sexualmente Transmissíveis que são causadas por diversos fatores.

São transmitidas, principalmente, pelo contato sexual, porém, também podem ser contraídas através de transfusões de sangue, por exemplo.

Para que haja a transmissão através de contato sexual, é necessário que uma pessoa que está infectado tenha relações sexuais com seu(a) parceiro(a) sem o uso de camisinha, apesar de haverem outras formas e motivos também.

Dessa forma, através de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas, as DSTs passam de uma pessoa para outra e se instalam no corpo da vítima, pois, são formadas por diversas categorias de vírus, tendo algumas que são incuráveis.

A maioria das doenças sexualmente transmissíveis têm um fácil tratamento para diminuir ou acabar com seus sintomas.

Mas, existem outras doenças cujo tratamento não é tão fácil .

Entre os tipos mais citados em palestras sobre DST temos a AIDS, Cancro mole ou Cancro venéreo, Condiloma Acuminado ou HPV, Gonorreia, Clamídia, Herpes, Sífilis, Linfogranuloma venéreo e Tricomoníase.

5 fatos sobre esquecidos em palestras de DST

É comum vermos as melhores palestras sobre DST, sejam palestras gratuitas ou pagas, esquecerem de citar pontos fundamentais para a prevenção delas. Por isso vamos a 5 fatos que ninguém te diz em palestras de DST a sua importância.

1.Camisinha não é tudo contra DSTs

Claro que o preservativo deve ser usado em toda e qualquer relação sexual para evitar doenças e gravidez indesejada, mas você sabia que ela pode não ajudar em todos os casos?

Existem DSTs cujo sintomas como bolhas e feridas, por exemplo, aparecem em locais que a camisinha não cobre e isso pode ser passível de transmissão.

Por isso, se você já possui alguma DST e notar a aparição de feridas em seu corpo, respeite seu(a) parceiro(a) e fique um tempo ter relação sexual até que os sintomas desapareçam.

Para ter certeza de tudo, consulte um médico e veja as possibilidades de acelerar esse processo.

2. Cuidados no uso de roupa íntima

Já ouviu falar que compartilhar roupas íntimas pode contrair alguma(s) DST(s)?

É uma verdade parcial.

O primeiro ponto que temos de examinar é que dificilmente um vírus ou bactéria sobrevive numa calcinha ou cueca, por exemplo.

Mas, no caso do HPV, por exemplo, a transmissão por roupas ou qualquer peça de roupa muito particular como toalhas de banho, poderá ser possível.

A recomendação, no entanto, é não compartilhar nenhuma peça íntima com ninguém.

Afinal, o nome já diz: peça íntima, isto é, cada uma tem a sua!

3.Que Beijos não são transmissores de DST

Infelizmente, um inocente beijo pode ser o transmissor de DST, mas com ressalvas.

De acordo com especialistas, qualquer tipo de contato entre as mucosas humanas e feridas com secreção pode transmitir as DSTs, principalmente em se tratar do herpes.

No entanto, é muito difícil transmitir DSTs através de beijo na boca, por exemplo, pois saliva está presente várias substâncias que matam vírus e bactérias.

O risco, para ser mais exato, é de 0,1%, mas aumenta se houver algum ferimento devido a DST na boca como a herpes labial esse percentual de risco pode aumentar.

4.DSTs ocorrerem sem sintomas

É possível uma pessoa ter DST e não saber, porque não apresenta os sintomas.

A herpes, por exemplo, geralmente aparece quando o paciente está com baixa imunidade.

As DSTs mais comuns como a clamídia, a gonorreia e até mesmo o HIV podem demorar anos até manifestar seus primeiros sinais.

Por isso é preciso se prevenir sempre: procure um profissional de saúde para fazer os testes para ter a prevenção DST e tirar suas dúvidas.

5. Riscos de Picadas de mosquitos

A boa notícia é que picadas de mosquitos não transmite DST!

Por exemplo, se o mosquito picou uma pessoa portadora de alguma DST e, posteriormente, picar uma pessoa saudável.

As formas de contrair uma DST são:

  • Do contato de humano para humano com trocas de fluídos nas relações sexuais sem preservativos;
  • Recepção de sangue contaminado;
  • Compartilhamento de agulha e seringas;
  • Material de perfurocortante contaminados;
  • Mãe para filhos (este quando não há os cuidados necessários).

Onde contratar Palestra DST, HIV e Doenças sexualmente transmissível para SIPAT?

Hoje na semana da SIPAT muitas empresas precisam de palestras sobre DST para alertar sobre os riscos e cuidados adequados sobre a saúde sexual. Mais informações podem ser encontradas em sites oficiais do Ministério da Saúde ou mesmo as secretarias de saúde dos estados ou dos municípios. Além de existirem empresas de palestras para SIPAT que tratam do tema de DST, como é o caso da super SIPAT.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Siga-nos

Leia Mais Sobre SIPAT