NR 35 – Guia completo atualizado 2022

NR 35

A NR 35 tem tudo que você precisa saber sobre segurança para o time que realiza atividades em altura. Ou seja, acima de dois metros de altura do nível inferior e passíveis de queda. Confira neste artigo, tudo sobre essa norma e principais regras.

NR 35: o que é?

O MTE regula todas as atividades ligadas ao trabalho. Por isso, tem um conjunto de normas e regras para manter direitos e deveres de empregados e empresas em dia. Assim, a NR 35 lista tudo que é necessário para a realização de atividades de altura.

Nela são encontrados todos os detalhes para manter a integridade física do time que realiza esse tipo de trabalho. Portanto, todas as empresas devem ter pleno conhecimento dessa norma a fim de evitar multas, autuações e reclamações trabalhistas.

Veja a seguir, os itens que compõem esse documento:

  • Todos os procedimentos para trabalho em altura;
  • Equipamentos necessários ao exercício da atividade;
  • Bem como, observações gerais sobre a atividade.

Vale ressaltar que nenhum trabalho pode colocar em risco a vida e saúde do time. Então, essa norma foi criada com o objetivo de garantir que isso não aconteça. 

NR 35: obrigações do time e da empresa

Agora que você já sabe pra que serve NR 35, veja as principais obrigações do time e da empresa citados neste documento. Assim, elas dividem-se entre empregador e colaborador.

Empregador

Em relação ao empregador, as obrigações são:

  • Manter a documentação em ordem;
  • Garantir supervisão das atividades em altura;
  • Fornecer autorização ao time;
  • Suspender atividades em altura quando houver algum tipo de risco;
  • Assegurar que atividades só ocorram com medidas de proteção;
  • Informar ao time as medidas e riscos da atividade;
  • Cumprir as medidas de segurança;
  • Providenciar avaliação prévia do ambiente de trabalho;
  • Realizar Análise Prévia (AR) para emissão da Permissão de Trabalho (PT);
  • Estabelecer o procedimento da atividade;
  • Por fim, implementar todas as medidas descritas na norma.

Colaborador

Já os funcionários, tem como obrigação:

  • Suspender as atividades e reportar os riscos à equipe de supervisão;
  • Ajudar a implementar as medidas da norma;
  • Cumprir exigências legais do exercício da atividade;
  • Bem como, zelar pela sua segurança e de terceiros.

Trata-se de um trabalho conjunto visando a execução de um trabalho de qualidade. Da mesma forma, seguro e que não comprometa o time.

O que é necessário para realizar trabalho em altura?

São três os pontos fundamentais para a execução desse tipo de atividade. Então, confira a seguir um pouco sobre cada um deles:

  1. Sistema de proteção contra queda;
  2. Planejamento;
  3. Por fim, capacitação e treinamento.

O sistema compreende todos os equipamentos para a atividade. Já o planejamento, determina o quê, como e quem irá desempenhar aquela função. Por fim, e mais importante, a capacitação e treinamento. Ou seja, sem eles o time é deslocado para outra função.

As NR 6, 7, 9 e 18 também possuem informações importantes para este tipo de atividade. Então, também estão inseridas na rotina desse profissional.

Tipos de trabalho em altura

Mais usado nos setores de elétrica, construção civil e telecomunicações, o trabalho em altura contempla diversas atividades. Assim, veja a seguir quais são os principais:

  • Montagem e desmontagem de estruturas;
  • Armazenamento de materiais;
  • Transporte de cargas;
  • Atuação em poços e escavações;
  • Manutenção de fornos e caldeiras;
  • Plataformas e andaimes.

Em síntese, essas atividades permitem que o profissional tenha versatilidade na atuação em diversos setores do mercado.

NR 35 últimas alterações

No dia 30 de julho de 2019 o governo publicou a Portaria SEPRT nº 915 sobre a NR 35. Isto é, alguns artigos foram anulados e outros alterados. Em síntese, a capacitação e treinamento foi um dos principais pontos desta portaria.

Antes, o profissional era obrigado a fazer um treinamento mínimo de oito horas antes de qualquer atividade em altura e a cada dois anos. Agora, ele pode aproveitar o treinamento feito em outra empresa, ou no caso de mudança de função. Bem como, retorno ao trabalho.

Fique atento com a NR 35!

Agora você sabe tudo sobre o conceito e aplicação das regras da NR 35. Então, fique atento ao seu time e zele pela sua saúde e bem-estar. Nesse sentido, se faz parte do time, aja com uma peça fundamental na supervisão da sua integridade e dos que o cercam. 

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Siga-nos

Leia Mais Sobre SIPAT