NR 35 – Guia completo atualizado 2024

A NR 35 tem tudo que você precisa saber sobre segurança para o time que realiza atividades em altura. Ou seja, acima de dois metros de altura do nível inferior e passíveis de queda. Confira neste artigo, tudo sobre essa norma e principais regras.

NR 35: o que é?

O MTE regula todas as atividades ligadas ao trabalho. Por isso, tem um conjunto de normas e regras para manter direitos e deveres de empregados e empresas em dia. Assim, a NR 35 lista tudo que é necessário para a realização de atividades de altura.

Nela são encontrados todos os detalhes para manter a integridade física do time que realiza esse tipo de trabalho. Portanto, todas as empresas devem ter pleno conhecimento dessa norma a fim de evitar multas, autuações e reclamações trabalhistas.

Veja a seguir, os itens que compõem esse documento:

  • Todos os procedimentos para trabalho em altura;
  • Equipamentos necessários ao exercício da atividade;
  • Bem como, observações gerais sobre a atividade.

Vale ressaltar que nenhum trabalho pode colocar em risco a vida e saúde do time. Então, essa norma foi criada com o objetivo de garantir que isso não aconteça. 

NR 35: obrigações do time e da empresa

Agora que você já sabe pra que serve NR 35, veja as principais obrigações do time e da empresa citados neste documento. Assim, elas dividem-se entre empregador e colaborador.

Empregador

Em relação ao empregador, as obrigações são:

  • Manter a documentação em ordem;
  • Garantir supervisão das atividades em altura;
  • Fornecer autorização ao time;
  • Suspender atividades em altura quando houver algum tipo de risco;
  • Assegurar que atividades só ocorram com medidas de proteção;
  • Informar ao time as medidas e riscos da atividade;
  • Cumprir as medidas de segurança;
  • Providenciar avaliação prévia do ambiente de trabalho;
  • Realizar Análise Prévia (AR) para emissão da Permissão de Trabalho (PT);
  • Estabelecer o procedimento da atividade;
  • Por fim, implementar todas as medidas descritas na norma.

Colaborador

Já os funcionários, tem como obrigação:

  • Suspender as atividades e reportar os riscos à equipe de supervisão;
  • Ajudar a implementar as medidas da norma;
  • Cumprir exigências legais do exercício da atividade;
  • Bem como, zelar pela sua segurança e de terceiros.

Trata-se de um trabalho conjunto visando a execução de um trabalho de qualidade. Da mesma forma, seguro e que não comprometa o time.

O que é necessário para realizar trabalho em altura?

São três os pontos fundamentais para a execução desse tipo de atividade. Então, confira a seguir um pouco sobre cada um deles:

  1. Sistema de proteção contra queda;
  2. Planejamento;
  3. Por fim, capacitação e treinamento.

O sistema compreende todos os equipamentos para a atividade. Já o planejamento, determina o quê, como e quem irá desempenhar aquela função. Por fim, e mais importante, a capacitação e treinamento. Ou seja, sem eles o time é deslocado para outra função.

As NR 6, 7, 9 e 18 também possuem informações importantes para este tipo de atividade. Então, também estão inseridas na rotina desse profissional.

Tipos de trabalho em altura

Mais usado nos setores de elétrica, construção civil e telecomunicações, o trabalho em altura contempla diversas atividades. Assim, veja a seguir quais são os principais:

  • Montagem e desmontagem de estruturas;
  • Armazenamento de materiais;
  • Transporte de cargas;
  • Atuação em poços e escavações;
  • Manutenção de fornos e caldeiras;
  • Plataformas e andaimes.

Em síntese, essas atividades permitem que o profissional tenha versatilidade na atuação em diversos setores do mercado.

NR 35 últimas alterações

No dia 30 de julho de 2019 o governo publicou a Portaria SEPRT nº 915 sobre a NR 35. Isto é, alguns artigos foram anulados e outros alterados. Em síntese, a capacitação e treinamento foi um dos principais pontos desta portaria.

Antes, o profissional era obrigado a fazer um treinamento mínimo de oito horas antes de qualquer atividade em altura e a cada dois anos. Agora, ele pode aproveitar o treinamento feito em outra empresa, ou no caso de mudança de função. Bem como, retorno ao trabalho.

Fique atento com a NR 35!

Agora você sabe tudo sobre o conceito e aplicação das regras da NR 35. Então, fique atento ao seu time e zele pela sua saúde e bem-estar. Nesse sentido, se faz parte do time, aja com uma peça fundamental na supervisão da sua integridade e dos que o cercam. 

Compartilhe esse post

11 comentários em “NR 35 – Guia completo atualizado 2024”

  1. Além das informações, entram nessa nova atualização. Aplicação da norma , quando existir risco de queda inferior a 2 m. E tbm a guarda pelo empregador por 5 anos os documentos REf apr,pt e ar . E treinamento passa tbm tst se tiver provencia , realizar treinamento,não somente habilitado.

    1. Olá Luís, tudo bem?
      Com certeza, há diversas atualizações na NR35 que são importantíssimas,
      agradecemos por citar detalhes que possam ajudar outros interessados.
      Atenciosamente,

      Equipe Super SIPAT

  2. Deixo sempre bem orientado, se não se sente bem fale com o responsável pela obra e procure um posto de saúde mais próximo ou hospital. Não iniciar o trabalho sem fazer essa avaliação antes.

    1. Olá Rute,
      Com certeza as orientações que você citou são importantes.
      Conhecimento e informações de segurança são sempre valiosas.
      Grato pela colaboração e comentários.
      Atenciosamente,
      Equipe Super SIPAT

  3. Acho importante, mas difícil fazer quando as obras, são fora da cidade. E os trabalhadores não cooperam, nem se interessam em aprender.

    1. Olá Rute,
      Realmente há situações em que são difíceis falar sobre os riscos da NR 35,
      por isso os DDS diários são importantes, para ir diariamente criando a cultura da segurança.

      Esperamos que aos poucos cada técnico de segurança e educador da segurança auxiliem a evoluirmos a segurança dos trabalhadores.

      Atenciosamente,
      Equipe Super SIPAT

  4. Elenilson Santos

    Outra coisa que acho importante salientar é sobre a aptidão no ASO, e falar sobre os exames antes mesmo que o treinamento e autorização para o trabalho em altura.

    1. Olá Elenilson, com certeza, o ASO é fundamental para o trabalho em altura,
      assim como avaliar as condições metereológicas no caso de trabalho em áreas externas.

      Grato pela colaboração, tenha um ótimo dia.
      Atenciosamente,
      Equipe Super SIPAT

    2. Olá Elenilson,

      Com certeza, além de seguir as orientações e protocolos recomendados.
      Obrigado pela colaboração e comentário.
      Atenciosamente,
      Equipe Super SIPAT

  5. É importante ser inserido no texto sobre trabalho em altura , a necessidade da aferição da P.A(pressão arterial) do colaborador antes do início das atividades e no retorno da hora do almoço, diariamente.

    1. Olá Eronildo, muito bem lembrado!
      É extremamente importante fazer a aferição da PA para avaliar as condições físicas prévias do trabalhador antes de se expor aos riscos de atividades em altura.
      Agradecemos pela colaboração ao conteúdo.
      Tenha um ótimo dia.
      Atenciosamente,
      Equipe Super SIPAT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre

SUPER SIPAT é uma empresa referência em teatro e palestras para SIPAT sobre segurança, saúde e meio ambiente.
Com mais de 1100 eventos realizados, nossa empresa tem atendido todos os segmentos de negócios, tanto no Brasil como américa latina

Posts Recentes

Siga-nos

Super SIPAT

Leia Mais Sobre SIPAT